RECEBA ATUALIZAÇÕES DO BLOG VIA EMAIL

terça-feira, 31 de julho de 2012

DOCUMENTÁRIO: A VIDA NA BOA MORTE


IRMANDADE DA BOA MORTE
Descrição
Uma confraria feita por mulheres negras em uma cidade de extrema importância para a Bahia, uma das mais belas manifestações religiosas do Estado e uma TV disposta a mostrar tudo isso.

Assista ao documentário sobre a Irmandade da Boa Morte, uma das histórias mais intrigantes do Brasil, um caminho de lutas e conquistas sob o comando de mulheres negras.
Confira também um pouco da festa da Boa Morte, que hoje leva turistas de diversas partes do mundo para a cidade de Cachoeira


 
Fonte: http://www.irdeb.ba.gov.br/tve/catalogo/media/view/103

quarta-feira, 25 de julho de 2012

25 de Julho: DIA INTERNACIONAL DA MULHER AFRO LATINO AMERICANO E CARIBENHA



Em Volta Redonda/RJ, a Cerimônia será na quinta-feira (dia 26),
às 18h30, na Câmara Municipal










25 de Julho de 2012 - 12h25

Hoje comemora-se o Dia da Mulher Negra Latino-americana
O dia 25 de julho foi instituído pela ONU como o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha durante o 1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, na República Dominicana, em 1992.

A data foi escolhida como marco internacional da luta e resistência da mulher negra. Desde então, vários setores da sociedade atuam para consolidar e dar visibilidade a esta data, tendo em conta a condição de opressão de gênero, raça e etnia vivida pelas mulheres negras.

O objetivo da comemoração de 25 de julho é ampliar e fortalecer as organizações de mulheres negras, construir estratégias para a inserção de temáticas voltadas para o enfrentamento ao racismo, sexismo, discriminação, preconceito e demais desigualdades raciais e sociais. É um dia para ampliar parcerias, dar visibilidade à luta, às ações, promoção, valorização e debate sobre a identidade da mulher negra brasileira.
 

LIVRO - LANÇAMENTO: EDUCAÇÃO NOS TERREIROS


LANÇAMENTO EM SALVADOR/BA


EDUCAÇÃO NOS TERREIROS
Stela Guedes Caputo


CRIANÇA, ESCOLA E CANDOMBLÉ: UMA RELAÇÃO DELICADA

Jornalista Stela Guedes Caputo lança em Salvador, em uma série de eventos, o livro Educação nos Terreiros: e Como a Escola se Relaciona com as Crianças de Candomblé

Durante duas décadas, a jornalista e professora carioca Stela Guedes Caputo acompanhou um grupo crianças iniciadas nos candomblés da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. E investigou como elas se relacionavam com questões como fé, tradição, preconceito e educação. O resultado deste longo e interessante trabalho culminou numa tese de doutorado na UFRJ e no livro Educação nos Terreiros: e Como a Escola se Relaciona com as Crianças de Candomblé (FAPERJ-Pallas), que a autora lança em Salvador numa série de atividades entre os dias 29 de julho e 04 de agosto.

O roteiro baiano de Stela prima pela diversidade, com encontros com públicos de diferentes perfis e com pesquisadores, educadores, ativistas e religiosos baianos. No domingo (29) ela estará na Bilbioteca Infantil Monteiro Lobato, em Nazaré, dentro da programação do Sarau Bem Legal. Na terça (31), vai à UNEB-Cabula, e no dia seguinte, quarta (01/08), participa do Sarau Bem Black, no Sankofa African Bar, Pelourinho. Na quinta (02/08), o encontro será no CEPAIA-UNEB no Santo Antônio. Nos dois últimos encontros a autora se encontra com o povo de santo: na sexta (03), ela conversa com a comunidade da Casa de Oxumaré, na Federação, e na sexta (04), na Casa Branca, situada na Vasco da Gama.

Além do lançamento, o objetivo geral da semana é debater a questão da intolerância religiosa nos meios educacionais oficias e os paradigmas que orientam a educação nas comunidades religiosas de origem africana. O primeiro contato direto de Stela com o tema começou no ano de 1992, quando ela escreveu a reportagem Os Netos de Santo para o jornal O Dia. A partir de então, afirma, duas questões básicas passaram a acompanhá-la: a diversidade na escola e a importância de outros espaços de educação fora da escola formal.

“Nunca mais saí dos terreiros e me tornei amiga do tempo, porque foi preciso tempo para gestar esse livro. Muita gente maravilhosa escreveu sobre candomblé, mas sobre crianças em candomblé eu nunca achei livro algum. As crianças cresceram e tenho orgulho e gratidão por ter estado nessa caminhada. No livro partilho um pouco do que me ensinaram nas casas de candomblé, tanto as crianças e jovens como suas famílias. Partilho também o que vi de discriminação e racismo nas escolas”, afirma.

O ciclio de eventos é uma iniciatva do coletivo Blackitude: Vozes Negras da Bahia e tem o apoio estratégico da Fundação Pedro Calmon e da Secretaria de Cultura da Bahia. Conta com parceria essencial da Biblioteca Infantil Monteiro Lobato, do Centro de Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos - CEPAIA, dos Terreios Oxumaré e Casa Branca, além do Sankofa African Bar.



O LIVRO:
Educação nos Terreiros: Como a Escola se relaciona com Crianças de Candomblé
Seguir a religião de seus pais é um dos primeiros caminhos que uma criança toma em sua existência. A integração de uma família em uma religião, no caso, o candomblé, revela a essa criança a razão de sua existência e a auxilia a superar obstáculos. "Educação nos Terreiros" abre um caminho para analisarmos a herança religiosa familiar e o candomblé como uma religião que marca o encontro de pessoas de vários matizes, adultos e crianças, compondo um núcleo de trabalho social e religioso.
Stela Caputo realizou uma pesquisa cuidadosa e detalhada, produto de vários anos de contato com a realidade do candomblé do Rio de Janeiro. Neste livro, ela discute a inserção dessas crianças na escola pública brasileira e a perspectiva de uma ação pedagógica deseducativa no que refere ao trato da diversidade religiosa nas salas de aula. Grupos religiosos hegemônicos e de matriz cristã, apoiados no artigo 33 da Lei 9.394/96 de Diretrizes e Bases, têm extrapolado o que diz a própria lei e implantado um clima de opressão à liberdade de expressão para muitas crianças, adolescentes, jovens e adultos negros e brancos, praticantes do candomblé e de outras religiões cuja base não é a judaico-cristã.
(Divulgação - www.pallaseditora.com.br)

A AUTORA:
Stela Guedes Caputo
Jornalista, trabalhou no Jornal O Dia e em jornais sindicais. Fez mestrado e doutorado na PUC-Rio e pós-doutorado na UERJ. Hoje é professora da Faculdade de Educação da UERJ. No jornal O Dia, em 1993, recebeu com a equipe em que trabalhei, o prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos. Em 2006 publicou o livro Sobre entrevistas (Vozes).

PROGRAMAÇÃO
Domingo 29/07 10h - Biblioteca Infantil Monteiro Lobato – Nazaré
Coordenação: Rosane Rubim (3117.1433)
Mesa: Stela Guedes Caputo (UERJ), Maria Anória (UNEB), Jaime Sodré (UNEB), Nelson Maca (UCSal)

Terça-feira 31/07 14h - Universidade Estadual da Bahia (UNEB) - Campus do Cabula
Auditório Jurandyr Oliveira – DEDC1
Coordenação: Carla Liane (UNEB)
Mesa: Stela Guedes, Estélio Gomberg (UFBA), Ricardo Freitas (UNEB)
Inscrições: http://www.uneb.br/salvador/dedc/eventos/

Quarta-feira 01/08 19h - Sarau Bem Black - Sankofa African Bar – Pelourinho
Coordenação: Nelson Maca (9130.4618)
Lançamento e bate papo com o público

Quinta-feira 02/08 15h - Centro de Estudo dos Povos Afro-Índio-Americanos (CEPAIA-UNEB)
Coordenação: Claudia Rocha (3241 0811\ 0840\0787)
Mesa: Stela Guedes, Claudia Rocha (UNEB), Valdélio Santos Silva (UNEB)

- 03/08 – Terreiro Casa de Oxumaré, Federação, 19h
Coordenação: Rita Santos (9198.5923)
Mesa: confirmar participantes
*Traje: roupa branca ou de tonalidade clara

- 04/08 – Terreiro Casa Branca, Vasco da Gama, 17h
Coordenação: Rita Santos (9198.5923)
Mesa: confirmar participantes

Realização: Blackitude: Vozes Negras da Bahia

Coordenação geral: Nelson Maca / Contato 91304618

Parcerias: Biblioteca Monteiro Lobato; Casa Branca; Casa de Oxumaré; CEPAIA – UNEB; Sankofa African Bar

Apoio: Fundação Pedro Calmon; SECULT-BA


CLUBE DO SAMBA - SP



CLUBE DO SAMBA - SP

PROPOSTA DO CLUBE DO SAMBA SP. É DIFERENCIAR OS ENCONTROS MUSICAIS SERÃO AS SEGUNDAS FEIRA, SEMPRE COM A PRESENTAÇÃO DE SAMBISTAS DE RENOME.

O OBJETIVO É MANTER ACESSA A CHAMA DO NOSSO SAMBA, NUM ENCONTRO DE MÚSICOS, SAMBISTAS, COMPOSITORES E ADMIRADORES DO BOM SAMBA EM AMBIENTE ELEGANTE BARATO E DESCONTRAÍDO.

VOCE É CONVIDADO ESPECIAL A SER SÓCIO FUNDADOR DO CLUBE DO SAMBA SP









FESTIVAL DA MULHER AFRO LATINO AMERICANA E CARIBENHA





I CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERES AFRODESCENDENTES DO BRASIL



COMUNICADO IMPORTANTE (CURSO DE LIDERANÇA):




I CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERES AFRODESCENDENTES DO BRASIL


REGIÃO SUDESTE - ESTADO DE SÃO PAULO

O coletivo Jovens Feministas de São Paulo (JFSP), com apoio institucional da Organização dos Estados Americanos (OEA), da Coordenadoria dos Assuntos da População Negra do Município de São Paulo (CONE) e da Coordenação de Políticas para a População Negra e Indígena do Estado de São Paulo (CPPNI) abre as inscrições para o “I Curso de Formação de Líderes Afrodescendentes do Brasil – Região Sudeste – Estado de São Paulo” que ocorrerá entre os dias 04, 05 e 06 de setembro de 2012 na cidade de São Paulo.

O curso tem por objetivo formar 50 (cinquenta) representantes ligados a organizações e/ou comunidades afrodescendentes do Estado de São Paulo, com potencial de replicar os conhecimentos adquiridos no curso, a fim de promover uma maior participação e incidência politica deste segmento populacional nos organismos internacionais de nível interamericano, sub-regional, nacional e local.

Entendendo que o Estado de São Paulo tem o maior contingente de afrodescendentes do Brasil, o curso ofertará ferramentas que aprimorarão as habilidades dos (as) participantes tanto na formação de novos líderes afrodescendentes, como no entendimento amplo sobre os organismos internacionais e os direitos dos afrodescendentes no Brasil e nas Américas.

Critérios:
Para se inscrever, o (a) candidato (a) deve atender aos seguintes critérios:
• Ser afrodescendente;
• Pertencer a organizações de cunho institucional (coordenadorias governamentais que promovem a igualdade racial), social (organizações não governamentais, institutos e movimentos sociais especialmente focados no tema racial) e/ou comunidade tradicional que atue na temática racial;
• Ser brasileiro (a) residente no Estado de São Paulo (capital, interior ou litoral);
• Ter disponibilidade de estar na cidade de São Paulo (capital) durante os 3 dias do curso;
• Preencher e enviar a Ficha de Inscrição até às 23:59 (horário de Brasília) do dia 10 de agosto de 2012 (sexta-feira).


Benefícios:
Todos os 50 participantes selecionados terão direito a alimentação e ao material do curso.


Aos candidatos da capital de São Paulo haverá suporte quanto ao transporte/locomoção até o local do curso e aos candidatos do interior e litoral de São Paulo haverá apoio com transporte e hospedagem, desde que solicitadas na ficha de inscrição*.

*Atenção: Caso o (a) candidato (a) seja beneficiado com algum dos auxílios expostos acima e, por algum motivo desistir ou não participar do curso, o mesmo deverá arcar com as despesas, reembolsando tais custos para o coletivo JFSP, responsável pela organização do curso.

Resultado:
A lista com os nomes dos (as) 50 selecionados (as) será divulgada no dia 20 de agosto de 2012 (segunda-feira) no site www.jovensfeministasdesp.blogspot.com.


* Aos selecionados (as) será enviado um email no dia 20/08 com a programação, o local e os detalhes logísticos do curso, devendo todos (as) responder a esta mensagem até o dia 22/08/2012 para confirmar participação no curso.


Em caso de desistência ou ausência de resposta, haverá uma lista de espera e outros (as) inscritos (as) serão chamados (as) para ocupar a vaga.

Inscrições:
Se você atende aos critérios e está interessado (a) em participar, preencha a ficha de inscrição e nos envie até dia 10/08/2012.

Duvidas:
Escreva para afrolideres@gmail.com

quarta-feira, 18 de julho de 2012

" O BOBÓ DA GEORGIA "


ONDE IREMOS COMEMORAR O MEU ANIVERSÁRIO !!!!
Rose/PérolaNegra

No Bobó da Georgia!!!
22/07 - Rio de Janeiro

Ingressos antecipados R$ 25,00 com direito ao bobó e samba com participação do Bebeto
Em Campo Grande e Padre Miguel ,com Alex Pirulito no tel  (21) 7743 4360
Na Vila Isabel no trailer Barão Vila Isabel de Vila Isabel, na Praça Barão de Drummond.
Em Grajaú e adjacências com Alexandra Soares no tel  (21)7850 7318.
No Méier, Engenho de Dentro, Engenho Novo, compra com Diogão Pereira no tel 81025850.
Tem ingressos também com Pedro Oliveira, e com a Georgia: (21) 78286029/12*61089.
Lembrando que o lote de antecipados é limitado...

Leia a matéria que saiu no "O Globo"
http://oglobo.globo.com/rio/georgia-gomes-agita-lapa-com-samba-proezas-culinarias-4884063







Link do Facebook da Georgia:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=397962796921342&set=a.396860983698190.101948.247477761969847&type=1

NELSON MANDELA FELICIDADES / LIBERDADE SEMPRE!!


NELSON MANDELA

Aos 18 de julho de 1918, nascia na África do Sul um grande homem, o líder que transformou a história do seu povo e de todo mundo. Lutou contra a segregação racial na Africa do Sul, ficou preso por quase 30 anos e acabou com o sistema do apartheid.
Se tornou o primeiro presidente negro da história daquele país.
Madiba, seu exemplo de perseverança pela liberdade inspira a todos nós!


 
Hoje é Dia Internacional Nelson Mandela

Luanda – Assinala-se hoje, 18 de Julho, pela terceira vez, o Dia Internacional Nelson Mandela, instituído em Novembro de 2009 pela Assembleia-Geral da ONU, devido à contribuição do ex-presidente sul-africano para a cultura da paz e da liberdade.
 
Por consenso dos 192 países membros, a ONU determinou que, a partir de 2010, se passe a celebrar o Dia Internacional de Nelson Mandela, na data do aniversário do dirigente negro que, em 1993, partilhou o Prémio Nobel da Paz com o seu compatriota sul-africano Frederik de Klerk.

A Assembleia-Geral decidiu assim reconhecer, o primeiro da organização a um indivíduo, a contribuição fundamental de Mandela, nascido a 18 de Julho de 1918 na pequena vila de Mvezo, para a resolução dos conflitos, a liberdade no mundo e a promoção das boas relações entre todos os grupos étnicos.

Reconheceu também a dedicação de Mandela ao serviço da humanidade na resolução de conflitos, relações entre raças, promoção e protecção dos direitos humanos, reconciliação, igualdade entre os sexos e os direitos das crianças e de outros grupos vulneráveis.

Numa mensagem, por ocasião da data, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, considera Nelson Mandela “um combatente da liberdade, um prisioneiro político, um pacifista e um presidente. Curador de nações e mentor para gerações (…) Nelson Mandela é um símbolo vivo de sabedoria, coragem e integridade”.

O próprio Nelson Mandela disse certa vez: “Nós podemos mudar o mundo e torná-lo um lugar melhor. Está em nossas mãos fazer a diferença”, cita o secretário-geral, apelando às pessoas a tornar realidade esta mensagem.

No documento Ban Ki-Moon diz que “a melhor forma de agradecer Nelson Mandela pelo seu trabalho é agir e inspirar a mudança”.
 
Nelson Rolihlahla Mandela nasceu no dia 18 de Julho de 1918 na cidade de Transkei, é filho de Henry Mgadla Mandela e Noseki Fanny. Coordenou, em 1961, uma campanha de sabotagem contra alvos militares e do governo e viajou para a Argélia para treinamento paramilitar.
 
Em Agosto de 1962, Nelson Mandela foi preso após informações da CIA à polícia sul-africana, sendo sentenciado a cinco anos de prisão por viajar ilegalmente ao exterior e incentivar greves.
 
Em 1964 foi condenado a prisão perpétua por sabotagem (o que Mandela admitiu) e por conspirar para ajudar outros países a invadir a África do Sul (o que Mandela nega).
 
No decorrer dos 27 anos que ficou preso, Mandela se tornou de tal modo associado à oposição ao apartheid que o clamor "Libertem Nelson Mandela" se tornou o lema das campanhas anti-apartheid em vários países.
 
Durante os anos 70, ele recusou uma revisão da pena e, em 1985, não aceitou a liberdade condicional em troca de não incentivar a luta armada. Mandela continuou na prisão até Fevereiro de 1990, quando a campanha do ANC e a pressão internacional conseguiram que ele fosse libertado em 11 de Fevereiro, aos 72 anos, por ordem do presidente Frederik Willem de Klerk.
 
Nelson Mandela e Frederik de Klerk dividiram o Prémio Nobel da paz em 1993.
 
No mesmo ano se candidatou a presidente da África do Sul e foi eleito, exercendo o cargo de 1994 a 1999.

Como presidente do ANC (de Julho de 1991 a Dezembro de 1997) e primeiro presidente negro da África do Sul (de Maio de 1994 a Junho de 1999), Mandela comandou a transição do regime de minoria no comando, o apartheid, ganhando respeito internacional por sua luta em prol da reconciliação interna e externa.
 
Após o fim do mandato de presidente, Mandela recebeu muitas distinções no exterior, incluindo a Ordem de St. John, da rainha Elizabeth 2ª, a medalha presidencial da Liberdade, de George W. Bush, o Bharat Ratna (a distinção mais alta da Índia) e a Ordem do Canadá.

Nelson Mandela recebeu o Prémio Príncipe das Astúrias à cooperação internacional (1992), Ordem ao mérito do Reino Unido (1995), Prémio Lenin da Paz (1962), Prémio Internacional Simón Bolívar (1983) e Prémio Nacional da Paz (1995)

Em 2003, Mandela fez alguns pronunciamentos, atacando a política externa do presidente norte-americano Bush. Ao mesmo tempo, ele anunciou seu apoio à campanha de arrecadação de fundos contra a AIDS chamada "46664" - seu número na época em que esteve na prisão.

Em Junho de 2004, aos 85 anos, Mandela anunciou a sua retirada da vida pública.

Fonte:


DIÁLOGO COM AS CANDIDATAS NEGRAS - RJ





CONSTRUÇÃO SÓCIO HISTÓRICA DA POPULAÇÃO NEGRA NA SOCIEDADE BRASILEIRA



CAFÉ FALANTE - SALVADOR








OFICINAS DE HIP HOP PARA MULHERES



OFICINAS GRATUITAS
SÃO PAULO




SOMOS QUILOMBO RIO DOS MACACOS





QUINTA DO SAMBA - NETO BALLA


TODAS AS QUINTAS DO MÊS  DE JULHO
Salvador




NOITE PARA CLEMENTINA



Salvador - Solar Boa Vista




Mais de 40 Artistas baianos se reúnem para homenagear a cantora


Clementina de Jesus na data em que completa 25 anos do seu falecimento.


O evento prevê: Exposição / Exibição de Documentário / Show-Tributo “No Quintal de Quelé”

Cine Teatro Solar Boa Vista

19.07, QUINTA, a partir de 18h


GRATUITO – distribuição de convites às 18h, até lotação da casa.


Maiores Informações: 3116-2000 / ctsolarboavista@gmail.com


SEMINÁRIO HOMENS PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES


ACONTECENDO EM SALVADOR...


VOCÊ E SEU CABELO - CONTE-NOS SUA HISTÓRIA


ATÉ DIA 31/07/12




 

LIVRO: CABELO RUIM ?? de Neusa Baptista Pinto

Dica de livro para quem tem criança em casa e para quem não tem também!



Cabelo Ruim?
Autora: Neusa Baptista Pinto

A descoberta da beleza própria e a auto-aceitação são o assunto central deste livro. A história da amizade entre três meninas negras e pobres, que enfrentam as manifestações preconceituosas com relação ao seu cabelo crespo e vão, aos poucos, aprendendo a aceita-lo, a brincar com ele e amá-lo do jeito que é.

"ALISANDO O NOSSO CABELO" - Mediadora Josiane Climaco




Aconteceu ...

convido a todos e todas para a oficina: "Alisando o nosso cabelo", dia 14/07 às 09:00, no Sindicato dos Comerciários Salvador, tendo como mediadora Josiane Climaco.

Venham todas e todos contar suas histórias.

É um bate papo, que terá como base o texto "Alisando o Nosso Cabelo, de Bell Hooks.

Venham preparados (as) com os seus textos.