RECEBA ATUALIZAÇÕES DO BLOG VIA EMAIL

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

TIA CIDA DOS TERREIROS - LANÇAMENTO DO CD


Maria Aparecida da Silva Trajano foi uma das primeiras moradoras de São Mateus. Viu a comunidade crescer, teve papel social fundamental através do trabalho que realizou na paróquia e na creche da região, além de incentivar seus filhos e os amigos deles a fazerem sambas em sua casa, o que mantinha as crianças mais seguras. Com isso, a casa da Tia Cida se tornou o reduto do samba na região, os filhos e amigos deles cresceram, tornaram-se sambistas – alguns, inclusive, profissionais – e ela se tornou a matriarca do samba em São Mateus.

Dia 13 de dezembro, Tia Cida lança seu primeiro CD com show no Sesc Belenzinho. Em entrevista, ela conta um pouco da sua história, como se tornou Tia Cida, a primeira vez que cantou para um grupo de pessoas (encorajada por Beth Carvalho em sua própria casa) e o porquê da escolha de cada música do repertório. Os podcasts trazem também depoimentos de Magnu Sousá e Ivison Pessoa, compositores e integrantes do Quinteto em Branco e Preto.
Show de lançamento do primeiro disco da sambista Tia Cida dos Terreiros, que reúne clássicos do samba e inéditos. Com Quinteto em Branco e Preto

----
Tia Cida dos Terreiros é figura central do movimento que culminou no projeto do Berço do Samba de São Mateus. Foi no quintal de sua casa, na Zona Leste paulistana, que compositores e músicos locais se reuniram em rodas de samba para interpretar composições inéditas e clássicas.





Lançado pelo Selo Sesc, o disco reúne sambas que marcaram a vida de Tia Cida, como “Lágrima Flor” (Billy Blanco), “Nem Sei” (Candeia), “A Cigana” (Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho), “Lágrimas” (Blecaute) e “Da Cor do Pecado” (Bororó), e inéditos assinados pelos sambistas do grupo Quinteto em Branco e Preto, frequentadores de seu quintal e convidados do show de lançamento. Destes, destaque para “Tia Cida dos Terreiros” (Ivison Bezerra e Magnu Sousá), “Proximidade” (Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira) e “Alê Luelo” (Ivison Bezerra e Gerson da Banda).

Comedoria (500 lugares). Duração: 1h30.


Fonte: http://www.sescsp.org.br/online/edicoes-e-selo-sesc/196_O+LANCAMENTO+DO+CD+TIA+CIDA+DOS+TERREIROS#/tagcloud=lista

JULINHO DOS PALMARES - LANÇAMENTO DA AUTOBIOGRAFIA: "CINEMA PESSOAL"




Obra: ‘Cinema Pessoal’ traz um resumo da carreia e história de Julinho dos Palmares
Cristiane Mendes
cristiane.mendes@diariodovale.com.br

Poeta e músico comprometido com as causas sociais e a cultura da região Sul Fluminense, Júlio Camilo, o Julinho dos Palmares, sempre teve o sonho de contar sua história em um livro. E o que, há 15 anos, era uma vontade distante, começa a se tornar realidade com o lançamento de sua autobiografia amanhã, dia 13, às 19h, no Clube Palmares, em Volta Redonda.

- "Cinema Pessoal" mergulha na história do movimento negro e da cultura da região, enquanto passeia pela trajetória da minha vida. A obra conta desde os tempos em que eu ajudava meu pai, que era líder espiritual em Santanésia, distrito de Piraí, até minha carreira como cantor e compositor - diz Julinho, acrescentando que a autobiografia sempre foi um sonho.

- Esse é meu primeiro livro, e é um sonho que eu realizo. Nele consigo reunir um pouco a minha história de vida. Esse livro é algo que eu sempre quis produzir, mas na época não tinha recursos. Com o passar do tempo eu acabei reunindo mais material e mais histórias e hoje consegui realizar esse lançamento - conta.

A obra, segundo Julinho, é dividida em capítulos que falam sobre família, política, música, poesia e amor.

- O livro é para qualquer tipo de público, de todas as idades. Reuni neste trabalho meus poemas que são, em sua maioria, musicais, além de histórias como a famosa apresentação do trio formado por mim, Jorge Preguiça e Bené, no programa do Chacrinha, que ganhou um capítulo a parte no livro e na minha vida - ressalta, acrescentando ainda que já pensa na segunda edição de "Cinema Pessoal".

- Como são muitas histórias ao longo desses anos, eu já tenho material suficiente para a segunda edição do livro e pretendo lançá-lo no ano que vem - adianta.

Na obra o leitor também irá conferir as partituras do CD Diversidade Musical, lançado pelo músico em 2011.

- Essas partituras são do meu sexto álbum e nele eu reúno todos os ritmos musicais, por isso o nome do CD. Quis colocar as partituras no livro por ser mais uma forma de cultura para o leitor e também para aquele que tiver interesse pela música - comenta.

Julinho finaliza convidando o público para comparecer ao lançamento amanhã.

- Espero que todos compareçam ao lançamento que, para mim, será muito especial. Vamos fazer uma roda de viola, um bate papo agradável e todos estão mais que convidados - diz.

Projetos para 2014

Julinho dos Palmares revela que, além do lançamento da autobiografia, para 2014 muitos projetos envolvendo a cultura serão lançados. Amante da música e de um bom samba, o cantor e compositor prepara, já para o início do ano, o lançamento de um CD infantil.

O álbum "Se Todos Fossem Macacos" irá contar com 15 músicas. De acordo com Julinho, será um trabalho para toda família.

- Já estamos em estúdio finalizado os últimos detalhes para que o lançamento ocorra já no início de 2014. Esse é um projeto que eu venho preparando com muito carinho e espero que seja mais um sonho a se tornar realidade em breve - diz, ressaltando ainda que um documentário sobre a sua vida também será lançado.

- Iremos gravar um documentário que irá levar o mesmo nome da minha autobiografia - "Cinema Pessoal". Ele vai contar com depoimentos de amigos e falar sobre a história da minha vida - conta.

E não para por aí. Julinho revela ainda que tem a pretensão de gravar um novo CD com o mesmo nome da autobiografia, com algumas músicas que compõem o livro.

- Serão músicas que eu irei regravar para compor um novo álbum - adianta.

Serviço
O lançamento da autobiografia ‘Cinema Pessoal', de Julinho dos Palmares, acontece amanhã, dia 13, às 19h, no Clube Palmares. O local funciona na Avenida Roma, número 1, Jardim Europa/Ponte Alta, em Volta Redonda. Mais informações pelos telefones (24) 98135-4410 ou 3347-1500.

Fonte: http://diariodovale.uol.com.br/noticias/3,82465,Pelas-paginas-da-vida.html#ixzz2nGmTTviY

CONVITE: "MAIS ALÉM DE 2014 e 2015: OS DIREITOS DAS JUVENTUDES NO CENTRO DO DESENVOLVIMENTO"



SEMANA DOS DIREITOS HUMANOS



12ª FEIRA PRETA



SEMINÁRIO INTERNACIONAL: UNIVERSIDADE, ARTE, CULTURA E DESENVOLVIMENTO


 


A programação inclui mostras de artes visuais, conferências, debates e exibições de filmes, que visam estimular a exposição, o intercâmbio e a construção de uma visão plural para abordar os desafios que a diversidade cultural oferece na atualidade.

Inscrições pelo link:

http://www.unb.br/administracao/decanatos/dex/uacd/index.php

Participem e divulguem!!!!!
Ceiça Ferreira

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

SEMINÁRIO EQUIDADE RACIAL E DE GÊNERO: EMPODERAMENTO DAS MULHERES NEGRAS, AGENDA DE LUTAS & POLITICAS PUBLICAS



VIGILIA CULTURAL: NÃO AO DESPEJO DA FEBARJ

CURSO DE VERÃO: JUVENTUDES EM FOCO - POR POLITICAS PUBLICAS EM EDUCAÇÃO, TRABALHO E CULTURA



PALESTRA: PERSPECTIVAS PARA ESTUDOS COMPARADOS ADRO-LUSO-BRASILEIROS: LITERATURA, MESTIÇAGEM e NEGRITUDE

ATUAÇÃO DA DEFENSORIA PÚBLICA NA GARANTIA DOS DIREITOS DAS RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA


ADRIANA MOREIRA e SANTA SEGUNDA: SAMBAS - GAFIEIRAS - JONGOS e CORIMAS



PROJETO DIDÁ - HÁ 20 ANOS DRIBLANDO A DESIGUALDADE RACIAL ATRAVÉS DO SAMBA REGGAE







Estão abertas as novas inscrições para Mestrado Profissional do Programa Ciência Sem Fronteiras


Mestrado Profissional do Programa Ciência Sem Fronteiras

A Profª Drª. Elizabeth Fernandes informa que estão abertas até o dia 31 de janeiro de 2014 as inscrições para seleção de candidatos que queiram realizar mestrado profissional nos Estados Unidos da América (EUA) através do Programa Ciência sem Fronteiras. Nesta nova Chamada Pública serão concedidas até 1.000 bolsas de estudos em cursos de Mestrado Profissional nos EUA, com duração de até 2 (dois) anos acadêmicos, com início previsto para o segundo semestre de 2014.


O estudante também terá acesso ao edital e a maiores informações na página da CAPES, através do endereço eletrônico http://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/Chamada-CSF-MP-EUA-2122013.pdf. As inscrições são realizadas pelo site https://apply.embark.com/student/iie/generic/10/ e a previsão para o início das atividades no exterior é Agosto/Setembro de 2014.

A divulgação do resultado final ocorrerá a partir do dia 15 de Abril de 2014, em extrato publicado no Diário Oficial da União, bem como no endereço eletrônico do Portal do Programa Ciência sem Fronteiras, www.cienciasemfronteiras.gov.br.

O Programa CSF objetiva propiciar a formação de recursos humanos altamente qualificados nas melhores universidades e instituições de pesquisa estrangeiras, com o objetivo de promover a internacionalização da ciência e da tecnologia nacionais, estimulando estudos, pesquisas e a formação profissional voltada para a inovação.

O Programa de Mestrado Profissional é voltado predominantemente para a prática profissional e/ou de inovação tecnológica e tem como objetivos específicos:
i) proporcionar a formação qualificada de profissionais brasileiros aptos ao desenvolvimento tecnológico e da inovação, dando-lhes a oportunidade de vivenciar experiências educacionais voltadas para a qualidade, o empreendedorismo e a competitividade; ii) complementar a formação técnica e especializada em áreas consideradas como prioritárias e estratégicas para o Brasil, definidas no Programa Ciência Sem Fronteiras; e iii) identificar instituições e lideranças no exterior de interesse prioritário e/ou estratégico para o Brasil, em áreas e setores específicos, para estabelecimento de novas parcerias institucionais e para o treinamento de novos perfis de recursos humanos adequados à necessidade do atual momento de desenvolvimento do País.

O Programa oferece bolsas paras as seguintes áreas e temas: Engenharias e demais áreas tecnológicas; Ciências Exatas e da Terra; Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde; Computação e Tecnologias da Informação; Tecnologia Aeroespacial; Fármacos; Produção Agrícola Sustentável; Petróleo, Gás e Carvão Mineral; Energias Renováveis; Tecnologia Mineral; Biotecnologia; Nanotecnologia e Novos Materiais; Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais; Biodiversidade e Bioprospecção; Ciências do Mar; Indústria Criativa, com ênfase em produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação; e Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva.

LIVRO: MULHERES DE AXÉ Lançamento em Brasilia


Obra apresenta importantes mães de santo de
Salvador/BA, de 1840 à atualidade


Nas religiões de matriz africana, é costume pedir licença aos ancestrais, a benção aos mais velhos muitas vezes representados pelas lideranças e trocar a benção com os mais jovens, antes de qualquer ato. Nesse sentido, a Fundação Cultural Palmares (FCP) pede licença para publicar um dos que virão a ser uma importante referência à população religiosa afro-brasileira, o livro Mulheres de Axé.

O lançamento está agendado para às 17 horas, desta quarta-feira 11, na Biblioteca Nacional. A proposta da obra, organizada por Marcos Rezende, é traduzir a importância de mulheres que são símbolo de autonomia e superação, e que também são herdeiras de um legado. São elas, a prova viva da resistência às adversidades impostas pelo regime escravocrata e pelo racismo que ainda perdura.

De acordo com Alexandro Reis, diretor do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da FCP, o livro é um reconhecimento importante à trajetória das mulheres do Candomblé da Bahia que são consideradas base fundamental da religiosidade, da cultura e da organização social das comunidades negras que vivem nos terreiros.

“Através das histórias de cada uma das personalidades retratadas no livro é possível notar o papel da mulher em sua capacidade de liderança, superação e generosidade”, disse. Segundo Reis, essas são características que mostram a importância delas também na constituição e construção de famílias com valores importantes a uma sociedade plural e democrática.

Elas no Axé – Mulheres que dedicaram e dedicam grande parte de suas vidas à luta contra a intolerância religiosa tiveram cada uma à sua época, grandes desafios impostos pela sociedade. Entre as personagens estão yalorixás do século XIX como Tia Massi, Mãe Pulchéria e Mãe Emiliana, bem como mães da contemporaneidade como Stella de Oxóssi, Jandira de Yansã e Gilda de Ogum.

A partir do livro é possível também conhecer as hierarquias dentro das Casas de Axé, um pouco mais sobre os rituais religiosos e os trabalhos sociais por elas promovidos. Para falar sobre o assunto, no lançamento do livro estarão presentes Mãe Railda, de Brasília, e Mãe Jaciara de Oxum, de Itapoan em Pernambuco.

Africanidades - Makota Zimewanga, ou makota Valdina, é outro importante nome na atualidade, pois é considerada patrimônio vivo das tradições e costumes africanos no Brasil. Militante do movimento negro, tem entre suas principais lutas o combate ao racismo a partir de suas referências religiosas. Graças a elas conquistou o respeito de muitas pessoas. “Lembro que na ascensão do movimento negro, muitos militantes negros marxistas diziam que a religião era o ópio do povo e tratavam nossa crença como folclore, coisa exótica. Hoje, encontro essa mesma gente, eles vêm me tomar a bênção. Vou dizer o que? Meu Pai abençoe, né?”, diz.

Também retratada no livro, a mais velha representante da tradicional família Sowzer, Mãe Irinea de Xangô, é um dos maiores símbolos de respeito aos ancestrais no país. Guardiã de conhecimentos e tradições, remonta a história familiar desde o tempo da fundação das primeiras Casas de Axé no Estado da Bahia. Mãe Irinea sempre reforça a prioridade de se manter viva a história dos Terreiros, do zelo com a religião e o respeito aos mais velhos.

Serviço
O que: Lançamento do livro Mulheres de Axé
Quando: 11 de dezembro
Horário: 17h
Onde: Biblioteca Nacional, Esplanada dos Ministérios, Brasília/ DF.

Fonte: http://www.palmares.gov.br/2013/12/livro-mulheres-do-axe-sera-lancado-amanha-1112-em-brasilia/

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

LANÇAMENTO LIVRO: UELINTON FARIAS ALVES - "CRUZ E SOUZA - ÚLTIMOS INÉDITOS - PROSA & POESIA"



"CRUZ E SOUZA - ÚLTIMOS INÉDITOS - PROSA & POESIA" 
UELINTON FARIAS ALVES

O AUTOR
Cruz e Sousa (1861-1898), poeta simbolista, contista, cronista e ensaísta negro brasileiro, natural de Desterro, Santa Catarina (SC).

O COORDENADOR
Uelinton Farias Alves, jornalista, professor, escritor, biógrafo e crítico literário negro brasileiro, natural do Rio de Janeiro (RJ).

A OBRA
Últimos inéditos: prosa e poesia (2013, 288p.) reúne a produção esparsa em jornais e outras publicações do genial poeta negro catarinense Cruz e Sousa (1861-98). O livro, organizado pelo escritor, jornalista e biógrafo Uelinton Farias Alves, considerado uma das maiores autoridades sobre a vida e a obra do poeta dos Broquéis, traz textos como poemas, crônicas e contos ainda não reunidos na obra definitiva do autor, considerado o pai do Simbolismo no Brasil.

A obra, fruto da parceria entre o selo Editorial ZUMBI DOS PALMARES e a NANDYALA Editora, reproduz os textos escritos pelo poeta entre 1881 e 1895, entre o Desterro, sua cidade natal, e o Rio de Janeiro, antes e depois da implantação da República. Os textos selecionados revelam um Cruz e Sousa irônico, galhofeiro e, muitas vezes, agressivo, mas, ao mesmo tempo, lírico e romântico. Nos textos jornalísticos, deparamo-nos com a veemência do abolicionista e político antimonárquico, defensor da Abolição da Escravatura, bem como da implantação do regime republicano brasileiro. Nos versos, a faceta é nova e caricata: o poeta não perdoa as figuras de proa da oligarquia imperial e, sem seguida, republicana.

O livro traz texto introdutório, escrito pelo Coordenador da obra, Uelinton Farias Alves, e prefácio do reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares, José Vicente. Além de comemorar os dez anos de existência da Zumbi, o livro representa um resgate e uma homenagem a um dos maiores poetas da Língua Portuguesa.

Editoras: Zumbi dos Palmares e Nandyala
Edição: 1ª
Ano: 2013
Idioma: Português
Especificações: Brochura
288 páginas
ISBN: 978-85-8358-000-3
Dimensões: 14cm x 21cm
Preço: R$ 38,00

AGUARDAMOS VOCÊ E SEUS(SUAS) AMIGOS(AS)!

INFORMAÇÕES:(31) 3281-5894
nandyala@nandyalalivros.com.br



BAILE DO BRANCO - CHARME DOS ANOS 80's & 90's!



PRÉ-VESTIBULAR SOCIAL - RIO DE JANEIRO



IV CONGRESSO BRASILEIRO DE PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO



MOACYR LUZ & AMIGOS



SEMINÁRIO: ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO PARA O PÚBLICO AFRODESCENDENTE - EXPERIÊNCIA BRASIL E ESTADOS UNIDOS


11 de Dezembro/2013

SHOW COM VAL DA MATA


ODARA LANÇA LIVRO: NEGRAS (IN) CONFIDÊNCIAS BULLYING NÃO. ISTO É RACISMO



Livro evidencia a discussão da questão racial dentro das escolas e propõe uma reflexão sobre as estratégias metodológica após 10 anos da Lei 10.639

Como marco reflexivo dos 10 anos da Lei 10.639, que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana em todas as escolas, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio o Odara- Instituto da Mulher Negra lança nesta sexta-feira, 06 de dezembro livro Negras (in) Confidências Bullying, não. Isto é Racismo. O lançamento acontecerá no Museu de Arte Sacra durante o Seminário Nacional: “Axé – 10.639 maneiras de vivenciar africanidades”, às 17h.

O Livro foi organizado pelas educadoras e ativistas negras Benilda Brito e Valdecir Nascimento e se transformou em uma prova contundente de como os ataques verbais às crianças negras são, essencialmente, a consagração do racismo. Para as autoras as histórias revelam as vivências raciais de crianças negras na escola. “Cada relato conta de forma particular a experiência dolorosa de toda criança negra no espaço escolar. É preciso escrever sobre isso para que possamos converter nossas escritas e histórias em ferramenta de enfrentamento a educação baseada nas hierarquias sociais, raciais e de gênero”, afirmou Valdecir Nascimento.

Este ano a Lei 10.639/2003 completa seus 10 anos e sua implementação é um dos desafios a ser enfrentado para diminuir os casos de racismo, opressão e violação da identidade das crianças no ambiente escolar. “Esta publicação tem o propósito de revelar que a escola é um lugar perigoso para meninas e meninos negros e todos aqueles(as) que não se encaixam nos padrões estabelecidos pela sociedade racista e impressos no ambiente escolar. Após 10 anos da Lei é visível as seqüelas provocadas pelo racismo, que nega, discrimina e exclui crianças negras dentro dos muros da escola.”, declarou Benilda Brito.

O livro é formado por histórias, que marcaram a infância e a vida de mulheres negras de diferentes cantos do país. A publicação é uma realização do Odara em parceria com a Mazza Edições.

Lançamentos coletivos

Na ocasião, também será lançado a publicação Indicadores da Qualidade na Educação – fruto de uma parceria entre a Ação Educativa ,UNICEF, Ministério da Educação (MEC) e Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir).

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

02 DE DEZEMBRO - DIA NACIONAL DO SAMBA




DIA NACIONAL DO SAMBA EM SÃO PAULO



FILME: NOEL ROSA - POETA DA VILA E DO POVO


Filme “Noel Rosa, Poeta da Vila e do Povo”, coproduzido pela TV Brasil, será lançado em DVD no Dia Nacional do Samba

As comemorações pelo Dia Nacional do Samba, celebrado no dia 02 de dezembro, terão um tempero especial: o lançamento, em DVD, do filme “Noel Rosa, Poeta da Vila e do Povo”, uma coprodução da TV Brasil e da Cinemar Produções, que homenageia um dos mais importantes e populares compositores brasileiros: Noel Rosa. O lançamento também marca o sexto aniversário da emissora pública, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), festejado na mesma data.

O lançamento acontece a partir das 17h30, na livraria Folha Seca, localizada num endereço que é reduto de apreciadores do samba de raiz, a Rua do Ouvidor, 37. Embalando os convidados, sambas de Noel interpretados pela cantora Marina Iris, que tem forte ligação com o gênero. Estarão presentes o diretor do filme, Dácio Malta, o produtor Roberto Faissal, a cantora Mariana Baltar, que interpreta a canção de abertura da obra, e representantes da TV Brasil.

“Noel Rosa, Poeta da Vila e do Povo” é originário da série homônima que homenageou o centenário de nascimento de Noel, cujos cinco episódios foram ao ar na TV Brasil em 2010. A reportagem destaca a obra do compositor, morto aos 26 anos de tuberculose, e que compôs, em sua curta carreira, 227 músicas, a maioria delas sambas, alguns considerados verdadeiras obras-primas. Noel já foi gravado pelos mais notáveis intérpretes da MPB, sendo que algumas de suas músicas, como “As Pastorinhas", conta hoje com cerca de duas centenas de gravações.

Dácio Malta estava escrevendo um espetáculo sobre o centenário de Noel e foi daí que surgiu a ideia do documentário que originou a série de cinco episódios exibida na TV. Segundo ele, guardada a modéstia, o documentário é definitivo porque, quando foi feito, em 2010, não tinha nenhum contemporâneo do Noel vivo. Tudo foi de arquivo. “Eu acho que o documentário sobre a vida e obra de Noel é definitivo. Quando fiz, já não tinha nenhum contemporâneo do Noel. Usei muita coisa de arquivo. Mesmo se alguém fizer vai ser impossível encontrar alguma coisa nova de Noel”, explica Dácio.

A produção reuniu mais de 60 horas de gravações, além de outras dezenas de arquivos sonoros, fotos, partituras e originais de Noel. Resultado de 20 meses de pesquisa, foi realizada em apenas seis semanas. No filme, expoentes da MPB, como Caetano Veloso e Zeca Pagodinho, entre outros, confessam a importância de Noel em suas vidas.

Além das gravações de Zé Renato, que é o diretor musical do filme, de Mariana Baltar, e dos entrevistados, foram utilizadas imagens de arquivos da TV Brasil, TV Cultura, TV Globo, Cinemateca Brasileira, Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, Biblioteca Nacional e Fundação de Artes Alves Penteado. Oito das músicas do documentário são paródias – uma faceta de Noel pouco conhecida do público.

BURACO DO GALO COMEMORA O DIA NACIONAL DO SAMBA


Rio de Janeiro/RJ