RECEBA ATUALIZAÇÕES DO BLOG VIA EMAIL

quarta-feira, 26 de maio de 2010



Tradicional Evento em 
Volta Redonda/RJ



segunda-feira, 17 de maio de 2010

Colóquio Internacional
Africanidades e Pensamento Negro:
repensando o conceito de Négritude, segundo Aimé Césaire, no
contexto brasileiro do ensino de História da África e das
Culturas Africanas e da Diáspora Negra




Programação Geral:

Documentário:
"Papa Césaire", de Sarah Maldoror (Guadelupe, Caribe)

Conferência:
O Conceito de Negritude, segundo Aimé Césaire (Carlos Moore, Cuba)

Lançamentos:
"Discurso sobre a Negritude" (Aimé Césaire, Nandyala Editora, 2010) - versão trilíngue (francês, inglês e português) - Organização: Carlos Moore

"O Marxismo e a Questão Racial" (Carlos Moore, Nandyala Editora, 2010).

Simpósios Itinerantes:
1ª. fase: ampla socialização, disseminação e problematização do conceito de Négritude em espaços altamente significativos em termos de produção intelectual e cultural no País. Esta iniciativa evidenciará a complexidade e a diversidade de acepções do referido conceito, as tensões existentes entre os intelectuais negros à época (em particular, Césaire e Senghor), como também reforçará suas bases teórico-científicas e político-ideológicas, especialmente no que tange aos fundamentos étnicos e políticos das identidades negras e das suas formas de resistência às violentas e sutis expressões do colonialismo e do imperialismo.


20 de maio, quinta-feira, às 18h 30min - RJ
Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro - ALERJ, Auditório Senador Nelson Carneiro
Palácio Tiradentes, Rua Primeiro de Março, s/n - Praça XV


22 de maio, sábado, 10h 30min - MG
Palácio das Artes - Cine Humberto Mauro - Av. Afonso Pena, 1537 – Centro – Belo Horizonte

24 de maio, segunda-feira, 19h 30min - RS
Assembleia Legislativa, Teatro Dante Baroni - Praça Marechal Deodoro, 101 - 1º and. - Centro, Porto Alegre

25 de maio, terça-feira, 18h - BA
Biblioteca Pública do Estado da Bahia, Quadrilátero - Rua General Labatut, 27, Barris., Salvador.


Entrada Franca


Conheça os Intelectuais Negros Referenciados por esta Iniciativa:

1 - Aimé Césaire (Martinica)
Aimé Fernand David Césaire (Basse-Pointe, Martinica, 26 de junho de 1913 — Fort-de-France, 17 de abril de 2008) foi um poeta e político francês. Foi, juntamente ao Presidente do Senegal Léopold Sédar Senghor, o ideólogo do conceito de Négritude e sua obra é marcada pela defesa de suas raízes africanas. Foi presidente da câmara (prefeito) de Fort-de-France durante 56 anos, entre 1945 e 2001.
Obra: Cahier d'un retour au pays natal, Paris, 1939; Les Armes miraculeuses 1946; Soleil cou coupé 1947; Corps perdu (desenhos; de Picasso), Paris, 1950; Ferrements, Paris, 1960; Cadastre, Paris, 1961; Moi, lamina ire, Paris, 1982; La Poésie, Paris, 1994 - Teatro: Et les chiens se taisaient, Paris, 1958;La Tragédie du roi Christophe, París, 1963; Une saison au Congo, París, 1966; Une tempête, d'après 'La Tempête de William Shakespeare: adaptation pour un théâtre nègre), París, 1969 - Ensaios: Esclavage et colonisation, París, 1948.;Discours sur le colonialisme, Paris, 1955. ;Discours sur la négritude, 1950 - História: Toussaint Louverture, La révolution Française et le problème colonial, París, 1962.


2 - Sarah Maldoror (França/Guadalupe)
Sarah Ducados, nascida em Gers, França, é atriz, diretora e cineasta negra, também referenciada como antilhana de Guadalupe. Estudou teatro em Paris e, junto com seu esposo Mário Pinto de Andrade (intelectual e ativista angolano), estudou cinema em Moscow, com Mark Donskoi in Moscow (1961-62), onde conheceu Ousmane Sembène. Sarah Maldoror é internacionalmente conhecida por seus documentários, principalmente Sambizanga (1972), sobre a guerra em Angola (1961-1974), bem como por seus registros do pensamento de renomados intelectuais negros, como Aimé Césaire e René Depestre. Sobre Césaire, destacam-se 1986 Miami, Martinique, Aimé Césaire - le masque des mots (52mn – documentaire) e 2009 Paris, Papa Cesaire (50 mn - documentaire).
Filmografia: • 1969 Algérie, Monagambée (30mn - fiction) - Premier prix du festival de Tours ; Prix du meilleur réalisateur, Journées cinématographiques de Carthage ; Premier prix du festival de Dinard • 1970 Guinée-Bissau, Des fusils pour Banta (90mn - fiction) • 1972 Brazzaville (Congo), Sambizanga (102 mn - fiction) - Prix de l’Office Catholique de Ouagadougou ; Tanit d’or des Journées cinématographiques de Carthage • 1973 Paris, Saint-Denis sur Avenir (45 mn - documentaire) • 1974 Paris, Et les chiens se taisaient (13mn - documentaire.) • 1977 Martinique, Aimé Césaire - un homme une terre (52mn – documentaire) • 1979 Fogo, île de feu (23mn - documentaire) • 1979 Cap-Vert, Un carnaval dans le Sahel (23mn - documentaire) • 1980 Carnaval en Guinée-Bissau (13mn - documentaire) • 1980 Miró - peintre (5mn - documentaire) • 1980 Le cimetière du Père-Lachaise (5mn - documentaire) • 1980 Paris, La Basilique de Saint-Denis (5mn - documentaire) • 1981 Paris, Un dessert pour Constance (52mn - fiction. Diffusé sur France 2) d’après une nouvelle de Daniel Boulanger avec : Cheik Doukouré, Sidiki Bakaba, Jean Bouise • 1982 Paris, L’Hôpital de Leningrad (52mn - fiction. Diffusé sur France 2) d’après une nouvelle de Victor Serge avec : Roger Blin, Anne Wiazemsky, Rudiger Vogler • 1983 Un sénégalais en Normandie (10mn - documentaire) • 1983 Paris, La littérature tunisienne de la Bibliothèque Nationale (5mn) • 1984 René Depestre - poète (5mn - documentaire) • 1984 Toto Bissainthe - chanteuse (5mn - documentaire) • 1984 Robert Lapoujade - peintre (5mn - documentaire) • 1984 Alberto Carliski - sculpteur (5mn - documentaire) • 1984 Le racisme au quotidien (5mn - documentaire) • 1984 Paris, Robert Doisneau - Photographe (5mn - documentaire - exposition au Musée d’Art et d’Histoire de St Denis) • 1985 Paris et Alger Le passager du Tassili (90mn - fiction. Diffusé sur France 2) d’après le roman d’Akli Tadjer avec: Anne Caudry, Lounès Tazaïrf, Smaïn • 1986 Miami, Martinique, Aimé Césaire - le masque des mots (52mn – documentaire) • 1987 Louis Aragon - un masque à Paris (13mn - documentaire) • 1987 Paris, Emanuel Ungaro - couturier (5mn - documentaire) • 1989 Mexique, Vlady - Peintre (23mn - documentaire) - Label de la qualité décerné par le C.N.C., 1989 • 1995 Guyane, Léon G. Damas (23mn - documentaire) - Prix de l’originalité - Québec, 1996 ; Prix Daniel de Saint Jorre – 1996 ; Prix du jury et Prix de la critique - Festival du Caire, 1996 ; Premier prix du Festival de Milan, 1995. • 1997 Paris, L’enfant cinéma (23mn - fiction) • 1998 Ile de La Réunion, Alain Séraphine - La tribu du bois de l’é (18mn - documentaire) • 2001 Paris et Milan, Scala Milan A.C (26 mn fiction) • 2003 Haïti – Martinique, La route de l’esclave (27 mn – documentaire) • 2005 Paris, Les oiseaux mains (30s – clip, animation) • 2009 Paris, Papa Cesaire (50 mn - documentaire)

3 - Charles Moore Wedderburn (Cuba)
Etnólogo e cientista político, pós-graduou-se na Universidade de Paris-7, na França, como Doutor em Ciências Humanas e Doutor em Etnologia. Desde 2002, é Chefe de Pesquisa Sênior (honorário) na Escola de Estudos de Pós-Graduação e Pesquisa da University of the West Indies (UWI), Kingston (Jamaica). É fluente em Francês, Inglês, Espanhol, Creole e Português. Sua carreira acadêmica, de 1986 a 2002, inclui cargos como professor titular de Assuntos de América Latina no Instituto de Relações Internacionais da University of the West Indies (UWI), em Trinidad e Tobago, e professor visitante na Florida International University (FIU), na Florida. De 1982 a 1983, foi consultor pessoal para assuntos latino-americanos do Secretário Geral da Organização da Unidade Africana (atualmente União Africana), Dr. Edem Kodjo, e desempenhou a mesma função, de 1966 a 200, junto ao Secretario Geral da Organização da Comunidade do Caribe (CARICOM), Dr. Edwin Carrington. Durante cinco anos, foi assistente pessoal do cientista senegalês, Cheikh Anta Diop, em Dacar, Senegal. De 1970 a 1984, desempenhou carreira em jornalismo como analista político, na Agence France-Presse e no semanário inter-nacional Jeune Afrique, e como colaborador nas revistas Afriscope (Nigéria) e Nadhatu Ifriqiya (Egito). Em fevereiro de 1987, promoveu o evento “Première Conférence Hémisphérique dês peuples noirs de La Diáspora em hommage à Aimé Césaire”, na universidade da Flórida, ocasião em que Aimé Césaire proferiu seu último discuso, intitulado "Discours sur la Négritude".

Curadoria: Iris Amâncio (UFF/Letras/NEPA- ABPN)





 1º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE
GESTÃO E POLÍTICAS PÚBLICAS

http://www.sistemasmart.com.br/publicus/


domingo, 16 de maio de 2010


MULHER NEGRA MULHER
Exposição

Curador e Cenógrafo: Flavio Rocha
Fotografias: Ernane Pinho
Produção:  KERATUAR Produções
Realização: SESC Rio de Janeiro, UNISUAM e Keratuar
Horário da Exposição de 10h ás 20:30h, de segunda à sexta
durante o período de 13 maio à 07 junho 
(
End: av. Paris, 72 - Bonsucesso)





   



SETE  VENTOS
Baseado em depoimentos de mulheres negras e Iansã.
Em cartaz no Teatro da Cia dos Atores
Rua Manoel Carneiro, 10/12 (Escadaria Selaron), Lapa

De 14 de maio a 07 de junho
Sextas, sábados e segundas às 20h
Domingos às 19h






IV  SENANA  DA ÁFRICA
programação e detalhes: http://semanadaafrica.blogspot.com/







Mônica Anjos
Moda com Identidade



quarta-feira, 12 de maio de 2010


Pílulas de Cultura Feira Preta...

terça-feira, 11 de maio de 2010


Prof. Uelinton Farias Alves ..





em Divinopolis, BH...


ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA
QUE HISTÓRIA É ESSA?




domingo, 9 de maio de 2010





Dia  das  Mães

O Dia das Mães se tornou oficial no Brasil após um decreto, assinado em 1932, pelo então presidente Getúlio Vargas. Porém, sua história remete a civilizações bem mais antigas. O reconhecimento da dedicação materna está presente em muitas sociedades e épocas.

Os gregos já faziam ofertas e prestavam homenagens à deusa Réia, mãe comum de todos os seres. Os romanos faziam uma celebração similar a dos gregos, que durava cerca de três dias. No início do cristianismo, ainda com um caráter religioso, era a Virgem Maria quem era homenageada.
Já no início do século XVII, são registradas, novamente, festividades dedicadas à maternidade, essas mais parecidas com as dos dias de hoje. Na Inglaterra, as operárias passaram a ter folga no quarto domingo da quaresma para ficar em casa com suas mães. O dia ficou conhecido como "Mothering Day".

Porém, a comemoração só se espalhou pelo mundo e se tornou oficial, no início do século passado. A ideia de criar um dia dedicado as mães foi proposta ainda antes, em 1872, pela escritora Julia Ward Howe, nos Estados Unidos, mas só ganhou força em 1904, quando a americana Anna Jarvis iniciou uma verdadeira campanha para instituir a data. Após perder a mãe, Anna Jarvis entrou numa profunda depressão e para animá-la algumas amigas fizeram uma festa para perpetuar a imagem de sua mãe.
Anna quis então que a festa fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas. A ideia era criar um dia para homenageá-las, e assim fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais.
A primeira celebração oficial aconteceu somente em abril de 1910, quando o governador do estado da Virgínia incorporou o Dia das Mães no calendário de datas festivas. Outros aderiram à comemoração e em 1914 o então presidente Thomas Woodrow Wilson decretou que no segundo domingo de maio, seria comemorado o Dia das Mães em todo o país, a data foi sugerida pela própria Anna Jarvis.

Com a celebração oficial do dia das mães, o comércio para a data se desenvolveu. Na primeira missa das mães, Anna enviou 500 cravos brancos para a igreja de Grafton, para serem distribuídas a todos. As mães deveriam ganhar duas flores. Anna via a cor branca como um símbolo de amor, caridade, beleza, fidelidade e pureza. Durante os anos que se passaram Anna enviou mais de 10 mil cravos para a celebração. A atitude foi ganhando popularidade e com o tempo, as flores passaram a ser comercializadas.
Ironicamente, o sonho de Anna se tornou uma data triste pra ela. A popularidade fez com que o dia se tornasse uma data comercial, lucrativa, principalmente para os comerciantes que vendiam cravos brancos – flores que até hoje simbolizam a maternidade em muitos países. Em 1923, Anna Jarvis entrou com um processo para cancelar o Dia das Mães. O pedido, é claro, foi negado.

Anna morreu em 1948, aos 84 anos. Apesar de nunca ter sido mãe, por anos seguidos recebeu cartões comemorativos vindos do mundo todos.

Além do Brasil e dos EUA, outros países comemoram o dia das mães no segundo domingo de maio, como Austrália, Bélgica, China, Alemanha, Finlândia, Itália, Japão, Canadá, Peru, Turquia e Venezuela.
Mas em outros lugares, a data é comemorada em dias diferente. Maio é o mês mais popular.
 

sábado, 8 de maio de 2010



E  C  F  A    APRESENTA 
em Volta Redonda/RJ...


 
III Espelho Atlântico

Mostra de Cinema da
África e da Diáspora



Com direção geral e curadoria da cineasta Lilian Solá Santiago, traz pela terceira vez ao Rio de Janeiro sua primorosa seleção de filmes africanos e da diáspora negra.

PROGRAMAÇÃO E SINOPSES
Dia 11/05 – terça-feira - ABERTURA SEGUIDA DE FESTA NO "ESTRELA DA LAPA"
Av. Mem de Sá, 69 (próximo aos Arcos da Lapa)
DJ Zé Octavio (afro-beat, afro-cuban, afro-jazz, soul, funky e Rhythm n' blues)
Preço: R$ 20,00 ou R$10,00 (Ingresso do filme ou lista:
espelhoatlantico@gmail.com)



O espírito de luta
(Documentário, 80 min., Gana / Estados Unidos / Reino Unido, 2007)
Direção: George Amponsah
Sinopse: Três boxeadores, dois homens e uma mulher de uma pequena comunidade de Gana, buscam seu caminho para conquistar os maiores prêmios desse esporte, em Nova Iorque e Londres. A realidade da África moderna, os sonhos e ambições de seus jovens lutando por recompensa, respeito e a conquista de seu espaço. Premiado com o AfroPop Award (2008) e no Festival de Documentário Real Life, exibido no New York African Film Festival e no Africa In The Picture Film Festival.

De 11 a 16 de maio, com exibições simultâneas nas salas 1 e 2 da Caixa Cultural, a mostra proporcionará uma abordagem atual e significativa da produção cinematográfica da África contemporânea e da realizada fora do continente, mas que dialoga diretamente com a herança cultural africana.

Local: CAIXA Cultural RJ – Cinemas 1 e 2

Av. Almirante Barroso, 25, Centro (ao lado da estação Carioca do metrô),  Tel: 21 2544 4080 / 21 2544 4080

Sessões: a partir das 19h
Preço: R$ 4,00 (inteira); R$ 2,00 (meia-entrada) e R$ 10,00 (passaporte para 08 sessões).
Acesso para portadores de necessidades especiais.
Classificação indicativa: 14 anos

REALIZAÇÃO
Terra Firme Digital

APOIO
ONG Estimativa
Goethe-Institut Porto Alegre / Coordenação Nacional do INPUT no Brasil
Faculdade de Comunicação e Artes do CEUNSP
Encontros Latinos
Estrela da Lapa
Kitabu Livraria Negra




terça-feira, 4 de maio de 2010






EBONY COOL TOUR





Trazendo cada vez mais a CULTURA NEGRA para dentro do ensino de Inglês,o Ebony English promoverá um ciclo de visita e atividades, com o Museu AfroBrasil.As atividades serão em inglês e em português,e abordarão todo o acervo do Museu,que é o maior da America Latina,em peças Africanas e Brasileiras.

Alem de desenvolver o idioma,os participantes poderão saber as particularidades de cada região da Africa,conhecer as tecnologias desenvolvidos a partir da herança Africana.
Poderão também conhece a exposição “Eu tenho um sonho”- De King a Obama,que trata da   ascensão dos    Afro-americanos desde da luta pelos direitos civis até a eleição do Presidente Obama.

Ao final do ciclo será conferido um certificado de participação.

A primeira atividade será dia 08 de maio  no Museu Afro Brasil- as 09h30 e  nesse dia a noite os alunos do Ebony foram convidados para ver o Harlem Globetrotters

Endereço:Avenida Pedro Alvare Cabral-S/N-Parque Ibirapuera-Portão 10.-Evento Gratuíto
Inscrições até  6 de maio ou até encerrarem as vagas.
Procedimentos:Enviar Nome e email para rodrigo.faustino@ebonyenglish.com.br

mais novidades virão, aguardem:
  • Som da Motown-Saideira
  • Ebony Entertainment-Stand up Comedy
  • Ebony Theater
  • Desafio Reis da Rua
  • Campeonato Mundial de Basquete de Rua
  • Ebony Music
  • Ebony Spelling Bee
  • Ebony Movie Session
  • Ebony Day
  • Ebony Kwanza

Contato:
Rodrigo E.Faustino
Marketing Director
Tel: 551137150033
Mob: 551194042908
Av.São João,313-11°andar




SARAU AFRO MIX
10/05 - 18h, 
Galeria Olido, 


Av. São João,
 Ce
ntro, SP


Gratuito



Participação dos escritores:

Esmeralda Ribeiro
Marcio Ribeiro
Helton Fesan
Sergio Ballouk
Sacolinha 
Thyko de Souza

Performances:
Lia Jones e Thiago
Abayomi Barbosa
Cosme Nascimento

... é só chegar, levar um poema seu ou 
do seu escritor preferido e participar, 
se não quiser ler o poema, vai assim 
mesmo p/ participar...

maiores informações